Ligue já
(+351) 214 539 815

Notícias e Blog

Na Caltec gostamos de ajudar Decisores,  Administradores e empresas a melhor gerir e consolidar os seus dados e informação. Temos mesmo algumas sugestões a oferecer que se enquadram com as ideias veiculadas nos nossos sistemas! Para saber como simplificar as TI e os processos leia o nosso blog e diga-nos o que pensa...

Contactar a Caltec
Sexta-feira
Nov142014

Basta comprar um Antivirus para proteger os seus dados? Claro que não.

Cyber ataque? Malware? Não, nada disso.  A sua informação pode estar neste momento a ser desviada, desvirtualizada, mascarada, enviada em emails, impressa e levada para fora da sua própria empresa e você nem sabe! Não há Antivirus que resolva. No entanto a indústria de software não fala de outra coisa. O que interessa na protecção de dados é o " Já tem antivirus?", "Está actualizado?""Cuidado com o malware...", "Não responda ao spam, não faça download de ficheiros duvidosos"... A cada novo ataque aos servidores da Nasa, pânico leva a que milhares de empresas corram para resolver o assunto com o download de mais uma actualização... como se fossem um alvo potencial de terríveis hackers… Só rindo. Mas a histeria em massa e o marketing do terror vendem muito….e não só Antivirus e Tamiflus… A melhor maneira de criar mercado é falar muito das ameaças e aterrorizar os compradores.
O módulo BlackBox para apurar responsabilidades e garantir a integridade e segurança da sua informação.

Na Caltec não pensamos assim. A protecção dos dados e da informação vai muito mais além do que ter o Antivirus actualizado. É uma questão mais profunda. Não é um "quick-fix" com qualquer produto que se compra e se instala e pronto. Já está!

Acreditamos que a informação é o DNA da sua empresa. É sua propriedade. É seu bem. Pensamos as nossas soluções e a arquitectura dos sistemas para que a integridade da sua informação seja protegida. Concentramos a informação num sistema único , sem a utilização de  folhas de cálculo individuais.  Verá que os números que visualiza passam a ser muito mais fidedignos e o controle sobre a sua organização aumenta exponencialmente.

Tudo para que possa decidir melhor.

Apenas um sistema de informação seguro e único onde cada utilizador é monitorizado e responsabilizado pela introdução de informação, pode ser capaz de gerar informação íntegra: sem papel, sem exportação aleatória, sem possibilidade de fraude e de impunidade numa auditoria. Nós fazemos sistemas assim.

Terça-feira
Out212014

Gestão Escolar SuperSchool: o melhor ecossistema para informação viva. Informação viva para uma escola viva!

O dia-a-dia de uma escola é um universo de informação. A cada minuto, existem novas variáveis, novos dados, novos comportamentos que pedem uma análise mais cuidada. A tão famosa BIG DATA vive e multiplica-se no ensino, gerando um autêntico caos nos dados e informação e o "gap" Geracional entre as competências tecnológicas dos que ensinam e das novas gerações que aprendem é um problema assustador.

Pela primeira vez, existe a oportunidade de dar um salto tecnológico para tratar a informação educativa, de forma personalizada, com menos recursos. Nunca foi tão fácil recolhê-la e tão acessível tratá-la. Há que acabar com as tarefas repetitivas e redundantes, com a duplicação de dados, com os gastos exorbitantes de papel e tinteiros, com o stress e a confusão, com a sobrecarga burocrática e libertar tempo para o mais importante: planear, ensinar e tomar decisões. Porque será que este potencial continua ignorado pela maioria das escolas?

Porque será que este potencial continua ignorado pela maioria das escolas?  

Em primeiro lugar, a grande culpa é das software houses que pensam o sector da educação como de menor importância; afinal, são só professores e crianças.... porque precisariam de soluções sofisticadas?

Em segundo lugar, a maioria das soluções que existem no mercado são desactualizadas, com um interface de utilizador pobre, para não dizer péssimo, confusas, desenvolvidas há muito tempo,  numa realidade ultrapassada, com algumas alterações de cosmética superficiais para parecerem NOVAS. Mas, não são. Os utilizadores frustrados e confusos criam uma aversão crónica aos sistemas de informação pelas constantes más experiências. Uma barreira psicológica, às vezes, difícil de superar.

Além disso, a maioria das soluções de Gestão Escolar tratam, apenas, de algumas áreas são fechadas e não acompanham as necessidades do dia-a-dia de uma instituição de ensino….Aí, começa o caos! Se não há sistema, há Excel e Word! Os utilizadores começam a criar listas e documentos separados no seu computador, independentes do sistema, com informação que deveria ser armazenada, centralizada e controlada com segurança. Ninguém sabe, ao certo, onde está a última versão, imprime-se a informação por tudo e por nada, enviam-se emails para frente e para trás… grava-se na PEN, leva-se a informação para casa, perde-se o rasto de dados ditos confidenciais...


Para a Caltec, está tudo errado!

A escola não pode dispender o seu precioso tempo á procura de informação dentro de uma "montanha" de dados. Ela tem que estar acessível, completa, actualizada, pronta a ser consultada por todos, a qualquer hora, em qualquer lugar. Tem de estar pronta a dar qualidade e segurança às decisões, no dia-a-dia. Pronta a detectar tendências. Pronta a alertar para situações mais problemáticas e a salvaguardar a confidencialidade dos dados. Pronta a servir a sua organização ao mais alto nível, para que possam cumprir a insubstituível missão de educar a nova geração de portugueses, brasileiros, angolanos ou quem seja.

Na Caltec, somos obcecados pela qualidade da informação.

Queremos que seja fiável, segura e viva. Foi, por isso, que criámos o SuperSchool em 2014. O melhor ecossistema possível para uma informação saudável. Utilizamos a arquitectura de informação adequada. Simplificamos processos. Reorganizamos fluxos de trabalho e criamos uma sofisticada plataforma com mais de 40 módulos adaptáveis, ao pormenor, ajustados para ser como uma segunda pele da sua organização.

Nada fica de fora. Tudo pode ser incluído. E, tudo evolui. Como um ser vivo. 

Conheça aqui o SuperSchool.

Veja o testemunho sobre o SuperSchool.

Sexta-feira
Mai092014

Gostamos disso: dar o controlo total e a melhor informação para aqueles que decidem.

Screenshot do Painel de Controlo do Sistema de Gestão de Tarefas made by CaltecServir bem o cliente é fundamental. E servir bem significa servir rápido com a melhor proposta e serviço, isto é decidir bem e rapidamente... o que só é possível com um sistema de informação preparado para suportar estas decisões. E é aí que reside o diferencial que a Caltec imprime nos seus projectos de informação.
Tornamos acessível, às pequenas e médias empresas, a melhor arquitectura de informação, aquela que custa milhares de euros em consultoria, demora meses a ser disponibilizada e que só pode ser adquirida por grandes empresas.

A partir da nossa plataforma, mergulhamos nos processos dos clientes, identificamos as fraquezas e potencialidades e utilizamos as melhores práticas tecnológicas, para redesenhar processos e potenciar mudanças.
Desenvolvemos adaptações que vão influenciar, de forma positiva, e diferenciar as suas actividades, com o melhor retorno do investimento realizado. Não fazemos soluções da moda, que ficam obsoletas rapidamente.

Fazemos soluções que duram. Na Caltec, temos clientes com soluções com mais de 14 anos que foram sendo actualizadas e que, hoje em dia, possuem Painéis de Controlo ao segundo, com tudo o que acontece na empresa, com capacidade para intervir e antecipar no séc. XXI.
Gostamos disso. Dar o controlo total e a melhor informação para aqueles que decidem
Quarta-feira
Fev262014

Gerir uma Federação Desportiva 

Uma Federação Desportiva é uma entidade que gere eventos, pessoas, grupos e informação. 

Trata-se de uma tarefa hercúlea, impossível sem uma equipa disciplinada, experiente e de uma sistema eficiente de processamento de dados. Recordemos que, diariamente é gerado, pelas associações, pelas inscrições, pelas autorizações, pelas provas, pelas selecções, etc., um grande volume de dados que se quer transformar em informação e conhecimento.

O problema é que a metodologia comum de usar folhas de cálculo ou softwares vários para armazenar e organizar estes dados com critérios ligeiros e, apenas, fazendo jus a grelhas de linhas e colunas é obsoleto, inseguro e confuso. 

 

  1. Em primeiro lugar, porque essas folhas são armazenadas, localmente, nos computadores de trabalho, quase, sempre, sem um plano de emergência ou critério de classificação e segurança, o que, em 2014, é um procedimento obsoleto. 
  2. Em segundo, porque a não auditoria automática a essas folhas permite alterações sem rasto. A constante impressão de documentos que “morrem” ao sair da impressora não se compadece com organizações que têm de ser vivas e dinâmicas. 
  3. Em terceiro, porque a integração de vários pacotes que não satisfazem, minimamente, as Federações ou é escassa ou obriga à utilização de folhas de excel, de vários sistemas operativos e infra-estruturas desnecessárias, o que gera uma enorme confusão em que não se sabe, exactamente, o que há, onde está, quem tem ou qual é a versão.

 

Uma Federação deve ser um centro de comando e referência para as modalidades que oferece e para os federados e provas que coordena.

Tem de ter, ao dispor dos seus federados, a informação e o historial das modalidades, desde as inscrições aos processos disciplinares. Tem de saber tudo sobre os árbitros, os jornalistas, os clubes, os exames médicos…tudo!

Os dirigentes federativos e as equipas que os acompanham devem, por isso, ter informação “live” ou “em directo”. As direcções, muitas vezes, não têm conhecimento mas, apenas, ideias escassas, do que se passa com situações que poderiam ter sido evitadas se a sua experiência e maturidade tivessem intervindo, atempadamente.

Sabemos, como ninguém, fazer a transição e implementar, suavemente, sistemas de informação modernos, para que a sua experiente equipa passe a usar ferramentas modernas já na próxima época ou, ainda, nesta, se for viável.

Contacte-nos e saiba o que o sistema de informação SuperFederação  pode fazer pela sua Federação!

Quarta-feira
Fev122014

Que sistema para dirigir a sua Orquestra?

Uma orquestra é um grupo complexo de pessoas que produzem e fazem espectáculos. As peças que os músicos executam e que os Maestros dirigem, durante os eventos, são a ponta visível do iceberg e o culminar  de um sem número de actividades e tarefas em “back office”,  necessárias para que tudo corra bem quando e onde é necessário.

A contratação e selecção de Músicos, o planeamento de espectáculos e temporadas, a selecção de serviços, a gestão do património, os pagamentos aos músicos convidados e pessoal,  a angariação de fundos,  as vendas, seguros, contratos e gestão orçamental e financeira, são apenas algumas das áreas em que a direcção da orquestra também  tem de estar afinada para que tudo funcione bem.

Mas,  com a base de trabalho em folhas de cálculo separadas,  os dados importantes estarão sempre dessincronizados, “desafinados”, inseguros e sem direcção.  Por isso, um bom sistema de informação deve assumir o papel de um virtuoso  “maestro”. Para que todos os colaboradores, meios, relações e gestão financeira, estejam bem sob controle, e se  evitar “buracos”, “derrapagens” e desconhecimento do que se está a passar.

Uma orquestra tem de funcionar como um todo e não ter os seus dados e informação numa manta de retalhos.

Um sistema de informação moderno como o SuperOrquestra,  permite que os dados se transformem em informação e esta em conhecimento. Nada é mais importante para uma gestão eficaz. Tudo tem que estar disponível “Live”; os problemas tem de ser antecipados antes de se materializarem;  as decisões terão de ser tomadas quando for necessário.

Temos de ultrapassar de vez a gestão tradicional baseada na reação aos relatórios de fim de mês ou de semana. Gerir uma orquestra em 2014 é uma função muito diferente da mesma em 1990 ou 2000...

Luis Calçada

Sexta-feira
Jan112013

Drones

O reconhecimento  e a informação em tempo real são vitais  para o sucesso de qualquer operação militar. Com a ajuda dos "mediáticos" drones (veículos aéreos não tripulados), as tarefas de comando foram facilitadas e  as decisões de utilização de recursos ou alocação de reforços são agora mais rápidas e precisas. Não é portanto por falta de informação sobre o inimigo que uma operação deixará sucesso.

O mesmo se deverá passar na actividade empresarial moderna nesta segunda década do século XXI. Quereremos que os gestores e Administradores, continuem a ser apanhados desprevenidos por situações invulgares, derrapagens e buracos financeiros?

A resposta é não. Não há mais margem para errar. A sobreutilização de folhas de cálculo para gerir todo o tipo de dados empresariais, apenas promove o individualismo , aparenta uma falsa organização e potencia situações estáticas com uma comunicação interna deficiente . Devemos portanto considerar trocá-las por Sistemas de informação (SI) colectivos, bem pensados,  e alojados em servidores dinâmicos,  seguros e com monitorização constante.

Assim os gestores não terão mais de esperar o relatório do fim da semana ou mês, para corrigir situações, tomar decisões ou alegar que desconheciam o problema.

Com uma boa implementação e formação adequada, os problemas podem ser atacados antes de se materializarem e os recursos canalizados para onde realmente são necessários. As decisões passam a ser baseadas em eventos e resultados com interpretação imediata.

Não há mais desculpas para buracos financeiros,  derrapagens e situações inesperadas se houver software eficiente e controle eficaz.

A pergunta não é se  necessita ou não de um SI,  mas quando se começa a planear a sua implementação……

Luis Calçada

Terça-feira
Out162012

Base de dados de papel

Desde Janeiro de 2011, que a WWF (World Wide Fund) disponibiliza, online, uma base de dados de papel.

Mas, o que é uma base de dados de papel?

É uma base de dados online para ajudar os compradores a encontrar produtos de papel com o menor impacto ambiental possível.

É uma forma de juntar o útil ao agradável: uma compilação organizada numa base de dados, de fácil manutenção, actualização e pesquisa, aliada a um baixo impacto ambiental na hora de fazer compras, neste caso, de papel.

A base de dados Check Your Paper avalia a qualidade ambiental dos produtos de papel, com base em informação variada, desde a gestão das florestas, a utilização de fibras recicladas e recicláveis, as emissões de CO2, a quantidade de lixo produzido à poluição das águas.

Mais uma forma de diminuir a sua pegada ecológica ao utilizar uma ferramenta de bases de dados online.

Terça-feira
Set182012

Stop Flying Blind: Shorten Your Business Feedback Loops

The Business Feedback Loop:

  • Plan: Plan out your actions based on your companies overall vision and your mission objectives.
  • Brief: Make sure everyone on your team knows what the plan is and how to do their part.
  • Execute: Follow the plan.
  • Debrief: Measure what happened, and discuss it. Look for ways to improve next cycle.
  • Win: Win by constantly correcting your next actions based on what you learned from previous cycles.

The Feedback Loop is a part of adapting for survival.  Far too many businesses don’t take survival seriously until it is to late. When the stakes are high, such as during a restructuring or during a crises, feedback loops are more obvious. Unfortunately, many businesses end up dying a slow death because they don’t recognize how crucial it is to monitor and assess their feedback loops.

The impact of decisions isn’t always obvious. If feedback loops are too long it’s tough to associate results with actual activities, this makes having accurate and up-to-date information critical to the success of your projects. Having access to regular analysis of reliable and live data gives you the option to steer your daily business decisions based on immediate feed back. By shortening the feed back loop you can out maneuver your competition.

Vietnam war era F4 PhantomIn his book Flawless Execution: Use the Techniques and Systems of America’s Fighter Pilots to Perform at Your Peak and Win the Battles of the Business World author James D. Murphy explained the importance of learning from each experience. “Let’s go back in history. In Vietnam, if a fighter pilot could survive his first ten missions, there was a good chance he would survive 100 missions and go home to his family. But the first ten missions were tough — most of the pilots lost were lost inside of ten missions. To survive long enough to go home, a pilot first had to get through those initial ten missions.”

A long feedback cycle is like flying blind.  If you receive trimesterly reports about your companies performance you will only know what went wrong after it is far to late to take corrective action. One slip-up and your company is bankrupt before your employees know what hit them. Even if no disaster happens you will still have to wait 3 months to see the effects of your decisions, while your competitors are constantly innovating and adapting.

F-22 Raptor, a fully modern 5th generation fighterTo properly manage your feedback loop you need to have the right digital tools. A modern fighter jet relies on sensors and processing power to assist the pilot to make split second decision of life and death. As a business manager you too need to have access to software and processes that work together to give you daily progress reports, alert you to any deviations from your plan, and prevent certain types of unpleasant “surprises”.

Stop flying blind. Pilot your business based on analysis of reliable data and information. Talk to us to find out more.

Noah J Revoy

Terça-feira
Jul242012

Usar bases de dados é um gesto ambiental

De que forma, pergunta o leitor.
Ao inserir, editar, consultar e analisar dados e informação num sistema de base de dados, irá, como consequência, diminuir as impressões de listagens, relatórios e mapas.
O consumo de papel, de consumíveis, tais como tinteiros ou toners, e até o número de impressoras, na sua empresa, irão diminuir, de forma considerável. Esta decisão, para além de diminuir a pegada ecológica da sua empresa, irá contribuir, também, para a diminuição dos custos associados.

A utilização de bases de dados obriga a um sistema seguro de armazenamento e de backups, de preferência, num servidor dedicado.
É possível argumentar que a diminuição do consumo de papel e de consumíveis de informática, possível devido à utilização de sistemas de informação, perde, em termos ambientais, se comparado com o aumento do consumo de energia necessária para manter um ou mais servidores em cada empresa.

Como resposta, pode optar por uma solução cloud: uma solução externa de armazenamento e backup das suas bases de dados. Uma solução cloud hospeda, com toda a segurança, várias bases de dados num só servidor dedicado, mantido por uma empresa externa à sua.
Não só a sua pegada ecológica diminui como o tempo dedicado à manutenção das suas bases de dados, também.

Quer diminuir a pegada ecológica da sua empresa e melhorar a sua imagem ambiental junto dos seus parceiros? Opte pela utilização sistemática de bases de dados, armazenadas numa cloud.

Susana Romão

 

Segunda-feira
Jul232012

A folha e a Biblioteca

Não é com a informação espalhada em dezenas ou centenas de folhas de cálculo que se consegue gerir eficientemente uma instituição. Não só não existe controle sobre a qualidade ou disciplina de utilização das mesmas, como a sua partilha é feita de maneiras muito desorganizadas. 
As folhas de cálculo são fantásticas para análise financeira, calculos iterativos ou redes, ou ainda para modelos analiticos pessoais,  mas não foram pensadas para manipular as enormes quantidades de dados que qualquer actividade gera diariamente. Essa tarefa cai que nem uma luva nas Bases de dados e sistemas de informação de gestão. A adaptação das equipas a estes, pode parece dificil e gerar algum atrito inicial, mas a curto prazo,  os benificios são visiveis e irreversíveis.  A instituição passa a ter dados ordenados e informação util ao alcance de quem a precisa e com toda a segurança.Com um sistema de informação bem pensado passa a ser muito mais simples gerir e acompanhar o pulsar de cada empresa “em directo”  e não apenas no fim de cada mês...  Uma decisão que espera dez dias para ser tomada pode representar perdas enormes ou tornar um incidente num problema incontrolável..
Imagine-se uma Biblioteca onde em vez de existirem livros e estantes houvesse apenas pilhas de folhas soltas.  Alguém conseguiria ler alguma coisa.....?

Luis Calçada